Tela do artista plástico moçambicano Antero Machado.

Tela do artista plástico moçambicano Antero Machado.

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Não apresse o rio.

Nesses dias tumultuados de hoje, onde se corre o tempo todo, onde não se tem tempo para apreciar as belezas ao nosso redor, não se tem tempo para os amigos, para a familia, onde não ha lugar para o romantismo, onde se busca ser o primeiro em tudo, onde se traça patamares elevadissimos, onde a disputa é alta, como tambem é alto o nivel de stress, onde os "tarja preta" passam a fazer parte da nossa vida, será que não é a hora de parar um pouco e repensar?  
Vi este texto por ai, simples, sem muita poesia, meio mambembe, mas me fez pensar um pouco na visão que temos de nossas vidas.  Leiam e reflitam um pouquinho.



Não apresse o rio ele corre sozinho.
 Corre sozinho, vai seguindo seu caminho.
Não necessita ser empurrado.
Pára um pouquinho no remanso.
Apressa-se nas cachoeiras.
Desliza de mansinho nas baixadas.
Precipita-se nas cascatas.
Em meio a tudo isso vai seguindo seu caminho.
Sabe que seu destino é para a frente.
O rio não pode recuar.
Seu caminho é seguir em frente.
É vitorioso, abraçando outros rios,
vai chegando no mar.
A vida da gente deve ser levada do jeito do rio.
Deixar que corra como deve correr.
Sem apressar e sem represar.
Sem ter medo da calmaria
sem evitar as cachoeiras.
Correr do jeito do rio,
na liberdade do leito da vida
abraçado a outros rios
A vida é como o rio.
Por que apressar?
Por que correr se não há necessidade?
Por que empurrar a vida?
Por que chegar antes de se partir?
Toda natureza não tem pressa.
Vai seguindo seu caminho.
Assim também é a árvore,
assim são os animais.
Tudo o que é apressado
perde o gosto e o sentido.
A fruta forçada a amadurecer
antes do tempo perde o seu sabor.
Tudo tem seu ritmo.
Tudo tem seu tempo.
E então, por que apressar a vida da gente?
A gente deveria ser como um rio.
Livre dos empurrões dos outros e dos próprios.
Livre da poluição alheia e das nossas.
Rio original, limpo e livre.
Rio que escolheu seu próprio caminho.
Rio que sabe que vai chegar.
Sabe que não ha como encurtar o tempo 
A gente deveria se dizer:
não apresse o rio, ele anda sozinho.
deve-se dizer a si mesmo e aos outros:
não apresse a vida, ela anda sozinha.
Deixe-a seguir seu caminho normal.
Tudo tem o tempo certo para ocorrer
observe as coisas ao seu redor
caminhe junto com outros
todos se alimentam
todos chegam lá

(Autor desconhecido)

19 comentários:

  1. Lufe,

    Sabe que li esse texto que você postou e fiquei um tempão pensando sobre ele. Pensando sobre o rio e sobre mim. Sobre o quanto somos parecidos. Fiquei pensando um tanto sobre umas coisas da minha vida em que fico pesando, pesando. Apressando seu desenlace. Obstinadamente.
    Fiquei pensando sobre esse texto e as coisas que ele me disse, bem lá no fundo, como por exemplo essa coisa de deixar o rio seguir seu curso. Ele sempre vai seguir. O rio dá no mar, não é o que dizem os sertanejos e os sábios?
    O rio sempre dá no mar. Deixe-mo-lo.
    Beijos

    Carla

    ResponderExcluir
  2. E eu não perco esse espetáculo da vida por nada,Lufe.
    Cuido das minhas flôres com carinho, sinto o perfume do vento que trás o cheiro da terra queimada do sól ou molhada da agua da chuva que chega de mansinho,converso com as plantas e ouço os passarinhos cantarem para mim em todas as manhãs no colorido do meu jardim,
    Digo BOM DIA e curto intensamente cada segundo que vai surgindo,tomando banho de chuva, conversando com a lua, admirando as estrelas e conseguindo ve-las com os olhos fechados, sorrio com o barulho molhado do riacho,me encanto com o sorriso do palhaço,brinco de bola com as crianças na rua e na hora de amar, entro para o meu castelo encantado,escrevo peças de teatro e faço delas um sonho realizado, sou uma criança dentro do meu corpo de mulher e a mulher que cuida do meu lado criança,renovo a minha fé em Deus e replanto as minhas esperanças,com a certeza que após cada tempestade, surge a tão esperada bonanza
    Sorrio para o Amor que me faz Amar o Amor que sinto pela Vida!
    E sempre ao me deitar, bem na hora da lua brilhar, eu digo...Valeu!!!
    Beijosss

    ResponderExcluir
  3. Carla

    Eu ando pensando exatamente isso.
    A gente tem a ansiedade de apressar as coisas,de querer ter tudo agora, de imediato e muitas vezes se frustra.
    A gente agindo dessa forma deixa de aproveitar o momento,deixa de usufruir do tudo que se tem de bom agora, porque estamos tentando algo que certamente vira um pouco mais a frente.
    A gente não tendo paciencia, em horas que deveria ter, as vezes joga fora momentos de felicidade.
    Tem que haver hora pra tudo, hora de intensificar as ações, hora de parar um pouco num remanso, hora de loucamente apostarmos tudo e descermos a cachoeira, hora de deixar o tempo simplesmente correr.
    A gente tem que ter a sabedoria de aproveitar todos esses momentos, cada um ao seu tempo.

    um beijo

    ResponderExcluir
  4. Rosane,

    A gente busca exatamente isso que você tem.
    Essa tranquilidade para observar e curtir a vida plenamente.
    Quisera eu ter essa sua segurança de que sempre vira a bonança.
    Eu ando vendo só tempesade....rsrsrs
    Parabéns por ser assim

    bjo

    ResponderExcluir
  5. Lufe,

    Em post anterior, você comentou sobre o livro da Barry Stevens, "Não apresse o rio, ele corre sozinho", então creio que você já o leu. Eu o li há muitos anos, e considero-o um dos melhores que li. Lembro-me da parte em que ela escreve sobre o ato de lavar pratos na pia. Meu pai me dizia muito isso, quando eu era bem mais nova... mais tarde, li nesse livro. Você deve ter a consciência de estar lavando o prato, segurando-o, passando a bucha, olhando-o, vendo-o, sentindo o momento e mais nada.

    A gente passa a vida lavando os pratos no automático.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Lufe, Lufe, acabei de ler o que escreveu para a Rosane "...eu ando vendo só tempestade", digo o mesmo. O tempo fechou, meu caro. E não é nada pessoal, íntimo meu, é externo, independe da minha vontade. Um vendaval, um dilúvio.

    Fazer o quê? Recuar. Os bichos recuam, ficam estáticos. Ou como diria nós, os mineiros, "fingir de besta". Só assim...rs!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Lufe,

    Nos mais diversos momentos minha mãe sempre dizia que deveríamos ter paciência e deixar a vida andar e que o relógio de Deus não andava no mesmo ritmo que o nosso...que deveríamos ter a sabedoria de esperar o momento certo e de acompanhar o fluxo da vida!
    É igual ao rio...deixá-lo andar como quer!

    Beijinhossssss

    ResponderExcluir
  8. Lufeeeeeeee

    Isso me fez lembrar meu paizinho, que dentro da minha ansiedade, das minhas angustias e dívidas, me acalma dizendo :
    Filha, para um pouco , dá espaço pra Deus agir um pouquinho, tudo tem hora e jeito certo se você não estragar tentando antecipar !

    Meu paizinho lindoooooooo !!!!!!!!
    ...............................................
    Meu selo ja esta la-a-a-á !!!
    Obrigada de novooooooooooo !!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  9. Lufe,
    é um longo aprendizado para se chegar a ser rio.Não sei se já cheguei lá mas estou me esforçando.
    bjs
    JUssara

    ResponderExcluir
  10. Opa! Vou tentar lembrar disso, preciso desacelerar, moço.

    Beijo, beijo.

    ℓυηα

    ResponderExcluir
  11. Eu sinto que a gente, estando no automático, alem de não absorver os bons fluidos que nos rodeiam, as vezes os afastam definitivamente.
    Fingir de besta é ótimo, mas a gente tem que estar atento, para quando a poeira abaixar poder enxergar a nova realidade após o furacão.
    Senão o cavalo passa arreado e a gente não enxerga nem o cavalo.
    Tem que fechar os olhos e deixar um entraberto....rsrs

    beijos.

    ResponderExcluir
  12. Sandra,

    os mais velhos, com sua sabedoria, sempre nos falam que cada coisa tem seu tempo.
    Mas a nossa ansiedade nos põe surdos a estes conselhos.

    bjo

    ResponderExcluir
  13. Aninha,

    ]Do jeito que você fala até parece ejaculação precoce.....rsrsrs.

    Mas é verdade, menina, a gente fica querendo tudo na hora, no imediatismo, e as vezes joga excelentes oportunidades fora.

    bjoca

    ResponderExcluir
  14. Jussara,

    A gente passa a vida tentando, algumas vezes consegue outras não. O dificil é conseguir um equilibrio.

    bjo

    ResponderExcluir
  15. Luna,

    Neste seu ano novo, você tem mais é que acelerar, é a hora das cachoeiras, das corredeiras, das quedas d'agua.....remanso fica pra depois

    bjoca

    ResponderExcluir
  16. Lembrei que li tbém que não tomamos banho duas vezes no mesmo rio...
    Abçs e um bom fim de semana!

    ResponderExcluir
  17. Franck

    E nem quem toma o banho é o mesmo....

    abço

    ResponderExcluir
  18. Mas você é mineiro mesmo, da terra, genuíno, puríssimo!

    Um olho dormindo e outro entreaberto.

    É o que dizem: "mineiro quando fala muito é porque quer confundir."

    Bjs, hoje o "à toa" me dominou por completo. Creio que eu estava precisando. Perdi inté o jeito.

    ResponderExcluir
  19. SIMPLES E SUBLIME!! AMEI

    ResponderExcluir

Entre no papo, comente!
Sua opinião é sempre bem vinda!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...