Tela do artista plástico moçambicano Antero Machado.

Tela do artista plástico moçambicano Antero Machado.

sábado, 21 de maio de 2016

CAUSOS DE MINAS XXIX

O BATIZADO



Nos rincões de Minas, toda currutelazinha, tem pelo menos uma capelinha.
Mas Padre que é bom, muito poucos.
O Pároco da região costuma correr estas currutela, de tempos em tempos, e as vezes ficam muitos anjinhos sem batizar, muita gente amigado sem casar.
Quando o vigário chega, correm todos pra arrumar a situação perante a igreja.
Afinal, quem  que quer ir pro inferno?
Visitar o belzebu?
Numa dessas, visitas, o padre Feliciano, chegou numa aldeiazinha, Morada Nova,  e o povo logo fez fila pros batizados.


Dona Ivonete foi batizar a filhinha que já tinha um ano.
O padre logo  começou o interrogatório:
- Nome?
- Maria Ambrosina
- Nome da mãe?
- Sou eui méis, Josefina Ivonete...
- Nome do pai?
- Num posso dizê....
- Tem que dizer. Se não disser, não batizo!!!
- Mas seu padre, eu num posso fala....
- Ou diz ou não batizo – reafirmou o padre!

Ivonete, sem saber o que dizer. Se não fala, o padre não batiza a pagã. Vai deixar a menina ir pro inferno? Pensou bem e resolveu:

- Ta bao, ta bao, já que é assim eu falo....
É o frei Jose Firmino!
- Uai, o frei Firmino tirou a batina? – perguntou o padre.

Ao que prontamente responde a Ivonete:

- Não sinhô, padre. Ele sigurou com os dente!!!!!



0 Já deram um pitaco, e o seu?:

Postar um comentário

Entre no papo, comente!
Sua opinião é sempre bem vinda!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...