Tela do artista plástico moçambicano Antero Machado.

Tela do artista plástico moçambicano Antero Machado.

sábado, 2 de junho de 2012

NOTURNO

Para ler e ouvir:




12 comentários:

  1. E cada vez não é a primeira vez? Cada instante é único e com sentimentos que jamais serão vividos.
    Lindo poema Lufe, de uma sensualidade e ternura tremenda.
    Beijokas doces e bom domingo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marly,

      Bom seria se a gente agisse sempre assim, né?
      Adorei o elogio.

      bjo procê

      Excluir
  2. Simplesmente lindo. Fico feliz.
    Um bj querido amigo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gisa,

      Que bom que gostou. Feliz fico eu.....

      bjo procê

      Excluir
  3. Eitâaaa minerim... estás inspirado heim?
    Parabéns. Lindo poema!
    Abraço forte!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eita Miltão,

      de vez em quando sai um.....rsrsrs

      abração procê

      Excluir
  4. E quando sai o livro?

    Tem que compartilhar essas delícias de sentimentos com a humanidade. Descrever momentos ternos e de êxtase com essa competência, só de Minas...

    Bom domingão p/ vcs!

    Beijossssssss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bia,

      Você sempre generosa.....

      bjo procê

      Excluir
  5. Fantástico, Lufe! ao mesmo tempo sensual e de muito bom gosto. Palavras como as suas surgem de momentos inesquecíveis, com certeza. Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bia,

      Ou as vezes de sonhos e anseios, né?....rs
      Que bom que tenha gostado.

      bjo procê

      Excluir
  6. Respostas
    1. Kinda,

      São mesmo momentos de se deliciar...

      bjo procê

      Excluir

Entre no papo, comente!
Sua opinião é sempre bem vinda!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...