Tela do artista plástico moçambicano Antero Machado.

Tela do artista plástico moçambicano Antero Machado.

sábado, 25 de maio de 2013

INCONECTO (Repostagem)





A solidão as vezes me vem
na calada da noite...
e com ela acordo pela manhã.
Ela sempre passa à minha porta,
abre a boca, dentes alvos, sorri.
E me sussurra:
"- Quer companhia?."
A solidão não vem da falta de algumas pessoas,
mas da incapacidade de me conectar com elas.
Abra a sua janela,
olhe para fora, bem ali na calçada
você vai me ver andando sozinho.
Camiseta branca folgada,
numa calça bege,
mocassins camurça,
olhando para o céu...
A alguém interessa
o saber por quê?


Este poema foi escrito e publicado em março de 2011. 
E eu me sentia mesmo assim....
Como é bom viver a vida, caminhar por seus caminhos e vivenciar os presentes que ela nos dá. 
E que presente ela me deu!
Por um acaso alguém se interessou em saber o porque.
A conexão foi instalada.
E isso tem sido muito bom!!!!



4 comentários:

  1. Oi, Lufe, como vai? A melhor resposta para seu comentário acerca de um postagem que já não mais corresponde ao presente é um sorriso. :) Fico feliz por estar com alguém que se importe. A vida ganha cor. Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bia,
      O bom mesmo é que um mundo novo se abre, novas perspectivas, e todas prazeirosas....
      bjo

      Excluir
  2. É sempre bom estar aberto à vida, as surpresas acontecem.
    bjs
    Jussara

    ResponderExcluir

Entre no papo, comente!
Sua opinião é sempre bem vinda!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...