Tela do artista plástico moçambicano Antero Machado.

Tela do artista plástico moçambicano Antero Machado.

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Presidenta?!?!


Tenho notado, assim como aqueles mais atentos também devem tê-lo feito, que a Presidente Dilma Roussef e seus apoiadores,  pretendem que ela venha a ser a primeira “Presidenta” do Brasil, tal como atesta toda a propaganda política veiculada pelo PT na mídia.

Presidenta?

Mas, afinal, que palavra é essa?

Bem, vejamos:
No português existem os particípios ativos como derivativos verbais.
Por exemplo: o particípio ativo do verbo atacar é atacante, de pedir é pedinte, o de cantar é cantante, o de existir é existente, o de mendicar é mendicante...
Qual é o particípio ativo do verbo ser?
O particípio ativo do verbo ser é ente.
Aquele que é: o ente. Aquele que tem entidade.
Assim, quando queremos designar alguém com capacidade para exercer a ação que expressa um verbo, há que se adicionar à raiz verbal os sufixos ante, ente ou inte.
Portanto, à pessoa que preside é PRESIDENTE, e não "presidenta", independentemente do gênero, masculino ou feminino.
Se diz capela ardente, e não capela "ardenta";
se diz estudante, e não "estudanta";
se diz adolescente, e não "adolescenta";
se diz paciente, e não "pacienta".

Um exemplo (negativo) seria:
"A candidata a presidenta se comporta como uma adolescenta pouco pacienta que imagina ter virado eleganta para tentar ser nomeada representanta. Esperamos vê-la algum dia sorridenta numa capela ardenta, pois esta dirigenta política, dentre tantas outras suas atitudes barbarizentas, não tem o direito de violentar o pobre português, só para ficar contenta. "
                                                      
  Por José Bones

Recebido por e-mail


22 comentários:

  1. Oi Lufe,

    O texto é perfeito! A colocação no feminino ficou horrvel..rs, mais claro que isso impossível.
    ah! e obrigada pela aula de português que nem lembrava mais.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. o texto final é impagável! hahahha
    ninguém fala (eu acho) gerenta, serventa, atendenta. Nem dentisto, maquinisto, telefonisto.
    Presidenta eu até uso, mas confesso que é pra uso irônico hehehe...
    cada uma...

    ResponderExcluir
  3. Vida,

    Buteco tambem é cultura....rsrsrs

    bjos

    ResponderExcluir
  4. Alexandre,

    Essa tem curso superior. Vamos ver o que faz pela educação. Tomara que ela dê prioridade a isso.

    abços

    ResponderExcluir
  5. o errado de tanto se repetir se torna certo, sempre foi assim e não vai mudar agora, seria ao meu ver uma forma de marcar o fato de ela ser mulher..hehe..então fica assim ..rsrs!os interesses politicos passaram por cima da gramatica..rsrs!

    ResponderExcluir
  6. Meu querido ,
    concordo com voce rsrs ri muito
    bjs

    ResponderExcluir
  7. Oi, Lufe.

    O fato é que as duas formas estão corretas, o freguês pode escolher.
    Há termos na língua que causam estranheza, o falante vai deixando de lado, essa seleção é natural. Por exemplo, o feminino de bacharel é bacharela, mas ninguém usa.
    E é preciso cuidado com analogias sem fundamentação linguística, há palavras que são uniformes e há palavras que são biformes quanto ao gênero.
    Inté,

    ResponderExcluir
  8. Lufe, eu ando invocada com isso. Afinal, se Cristina Kirshner é presidente, que Michelle Bachelet é ex-presidente, por que a nossa tem que ser enta? Só pra jogar a gente pra baixo? Que tristeza...

    bjs

    ResponderExcluir
  9. Biula,

    Você esta correta em sua ponderação, mas como disse a Vanessa, comentando logo apos a você o termo "presidenta" para nós aqui no Brasil soa jocoso assim como "Generala" e outras mais.
    Existe um componente de machismo e de “politicamente correto" em se tentar colocar este termo em uso.
    Não conheço nenhuma mulher poeta que goste de ser chamada de “poetisa”, pois elas acham o termo depreciativo, apesar de ser correto.
    O texto é uma piada e se olharmos nos dicionários o feminino de presidente é presidenta.
    É uma brincadeira e deve ser vista como brincadeira...nada mais que isso.

    Confirmando o que você disse:

    1) De um modo geral, seguindo a própria estruturação existente no latim, os adjetivos terminados em nte, mesmo quando apresentam aparência substantivada, têm uma mesma forma para o masculino e para o feminino, modificando-se tão-somente o artigo que os antecede: a amante, o amante, a constituinte, o constituinte, a doente, o doente, a estudante, o estudante, a ouvinte, o ouvinte.
    2) É tecnicamente o que se denomina comum-de-dois ou comum-de-dois gêneros.
    3) Quanto a presidenta, leciona Celso Cunha que se trata de feminino ainda com curso restrito no idioma, pelo menos no Brasil.
    4) Essa última também é a lição de João Ribeiro, para quem "o uso de formar femininos em enta dos nomes em ente, como presidenta, almiranta, infanta, tem-se pouco generalizado".
    5) Evanildo Bechara admite a normal variação desse substantivo para o feminino.
    6) Antenor Nascentes anota que o uso já admitiu o feminino presidenta.
    7) Luiz Antônio Sacconi, sem outros comentários, confere ao vocábulo dois femininos: presidente e presidenta.
    8) Mário Barreto admite-lhe a forma específica feminina (presidenta) – não sem antes observar que a forma antiga era a mesma para ambos os gêneros – e esclarece tratar-se de "toda mulher que preside", recusando, todavia, o intento de alguns de conferir tal nome à mulher do presidente.
    9) Ainda de acordo com tal gramático, a ojeriza de alguns para com o emprego de forma feminina em tais casos talvez se explique pela circunstância lembrada pelo citado gramático de que, "na língua jocosa, é que dos nomes de cargos sói derivar-se um feminino para designar a mulher do que o desempenha, como almiranta, generala, coronela, delegada...".
    10) Édison de Oliveira insere tal palavra entre aqueles diversos vocábulos femininos terminados por a, que o povo evita usar, "quer em virtude de preconceito de que se trata de funções ou características próprias do homem, quer por considerá-los mal sonoros ou exóticos", acrescentando, ademais, tal autor que se hão de empregar tais femininos, "que a gramática já ratificou definitivamente".

    Obrigado pela correção, mas que é muito feio termo, isso é!

    um bj

    ResponderExcluir
  10. kkk

    Que interessante, gramática no buteco do Lufe!
    Gostei viu. Esse "PRESIDENTA" nunca desceu na minha goela. É horrível e sem a mínima coerencia, como você comprovou ai em cima.
    Muito bom!

    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Eu desejo [independente do sexo (do título)] que se faça um bom governo.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  12. Lufeeeeeeee
    Ai Jesus amado ...obrigadinhaaaaaaaaa....nem aceitei ainda, nem li nad aqui ainda....to "brava" agora sim..perdi meus seguidores que eu amava tanto ...muito confuso aquilo credooooo ...zerei mesmo ..vai me apoair ja rs !!!1
    Mais tarde eu volto, amanha pra faalr a verdade pq to que só descubro gafes hahaha to tensa hoje hahhah !!!
    Beijoooooos

    ResponderExcluir
  13. "Presidenta" pode até ser correto também, mas é deselegante demais, né?

    Gostei da ondinha do final do texto...rs

    Beijo, moço!

    ℓυηα

    ResponderExcluir
  14. Lufe, mandou bem na aula de gramatica, mas acho horrível "presidenta" soa errado aos meus ouvidos.
    bjs
    Jussara

    ResponderExcluir
  15. Lufe, valeu pela aula, tudo aqui tem que ser fiferente até a "Presidenta", acho que foi o Lula que colocou o titulo....rsrsrsrs

    ResponderExcluir
  16. E quem disse que buteco tbm não é cultura?!

    Beijo procê!!
    (pra variar, nos corres)!!!

    ResponderExcluir
  17. Oi Lufe, Obrigada pela aula. Já estava achando que eu estava errada ao ouvir jornalistas de renome falar presidenta??? Fiquei pensando em procurar a regra gramatical. Nem precisou. Viu só? buteco é cultura rss.

    Beijão pro cê, meu amigo.

    ResponderExcluir
  18. Lufe,

    Aplausos!
    Teu texto está muito bom!
    Uma verdadeira aula de português!


    Beijinhosssssss

    ResponderExcluir
  19. Lufeeeeeeeee

    Búúúú
    O fato é que presidenta ou presidente...eu vou ter rezar pra essa senhora rs com cara de porquinho fazer algo de bom !!!!!!!! Isso que é o pior !!!!
    Beijoooooooos

    ResponderExcluir
  20. Ai minha pacienta. Essa gente não estuda e depois inventa.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  21. Pode até estar certo, mas "Presidenta" não deixa de ser um tanto pejorativo, não?
    Concordo com a Vanessa quando diz "se Cristina Kirshner é presidente, que Michelle Bachelet é ex-presidente, por que a nossa tem que ser enta?"
    A nossa é ANTA!

    ResponderExcluir
  22. aff...é presidente...muito bom o post e se é p ser diferente....imitando a Lily, no caso de Dilma deveria ser PresidANTA mesmo...rs abraços

    ResponderExcluir

Entre no papo, comente!
Sua opinião é sempre bem vinda!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...