Tela do artista plástico moçambicano Antero Machado.

Tela do artista plástico moçambicano Antero Machado.

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Tiririca na educação?

ÉduCU branco, ÉduCU preto, ÉduCU pobre, ÉduCU magro, ÉduCU gordo...
A palhaçada no congresso agora ta completa!

Tiririca é indicado para a Comissão de Educação e Cultura

"Brasília - O deputado federal Francisco Everardo Oliveira Silva (PR-SP), mais conhecido como o palhaço Tiririca, será indicado pelo partido para titular da Comissão de Educação e Cultura da Câmara.
De acordo com o líder do partido, Lincoln Portela (MG), a decisão foi tomada em conjunto com Tiririca, que pediu para integrar a comissão permanente, segundo seu gabinete.
"Ele é um humorista de êxito no Brasil, tem vasta experiência e pode contribuir culturalmente nessa área", disse o líder, acrescentando que Tiririca já deverá votar para eleger o presidente da comissão, na próxima semana."

Tiririca foi o deputado federal mais votado do País nas eleições de outubro, com mais de 1,3 milhão de eleitores. Antes de assumir o mandato, o deputado enfrentou um processo que apurava a suspeita de falsificação da declaração apresentada à Justiça Eleitoral afirmando que sabia ler e escrever.
Em mais de uma ocasião, a reportagem da revista Epoca pediu ao então candidato que lesse um texto, o que foi feito sempre por assessores dele. A revista também ouviu pessoas próximas do artista que disseram que ele seria analfabeto. 
Depois da denúncia, Tiririca teve que fazer um teste para provar que sabia ler e escrever. 
O técnico que aplicou o exame o classificou como analfabeto, dizendo que ele não consegue construir frases completas e não consegue interpretar um texto de simples leitura.
O argumento do juiz Aloisio Silveira, que o aprovou no TRE paulista, foi que "a Justiça Eleitoral tem considerado inelegíveis apenas os analfabetos absolutos e não os funcionais".
Tiririca vai discutir e votar políticas educacionais envolvido numa aura de analfabetismo.
O educador Mozart Ramos observou que este é um ano importante para as causas educacionais. "Temos um Plano Nacional de Educação a ser definido. Com ele, a Lei de Responsabilidade Educacional. A reforma do ensino superior, a questão das cotas." Uma agenda "em grande parte técnica, que exige gente de preparo no setor".
Lembrando que o Brasil tem "14 milhões de analfabetos com mais de 15 anos e muitos milhões mais de analfabetos funcionais", ponderou que Tiririca não está preparado para atender "à dramática necessidade de se organizar a educação para uma sociedade moderna e preparada".
Marcia Malavasi, da Unicamp, esclareceu que não tem nada pessoal contra o deputado. "Não se trata de desmerecer as qualidades que ele possa ter. Mas é evidente que há uma inadequação entre o que ele representa e o tamanho dos desafios da educação brasileira."
A Educação requer competência profissional, como afirmaram Paulo Freire e Philippe Perrenoud falando a respeito dos desafios para o professor do séc. XXI.
Freire deve estar dando cambalhotas de indignação em seu tumulo!

"SOU EU, ABESTADO, O TIRIRICA. EU NUM DISSE, QUE PIOR QUE TÁ NUM FICA!"

Se olharmos a história com cuidado veremos alguns fatos interessantes como a de Nero, que nomeou seu cavalo como senador romano.
Pelo visto, nas eleições de 2010 elegemos, não um, mas a manada inteira.
Eu considero esta indicação do partido uma afronta ao eleitor, confirmando o desrespeito que a Camara tem para com o povo.
Foi um ato de provocação explicita, de deboche, mostrando a todos nós  que, após eleitos, eles podem promover a maior bandalheira, o desrespeito à função, o desrespeito as instituições, pois nada disso se voltará contra eles, que continuam o seu processo de ganho pessoal, enriquecimento ilícito, má versação de dinheiro publico e manutenção no poder.
Seria querer muito, que o nobre deputado tivesse a hombridade de se manter afastado destas discussões que exijam uma capacitação profissional, que ele não possui, quando o próprio partido o indica como representante. 
Este partido, o PR, não possui nenhum membro melhor qualificado do que o Tiririca?
Como disse bem De Goulle: O Brasil não é um pais sério!


TIRIRICA foi diplomado em 17.12.2010.

Salário: R$ 26.700,00

Ajuda Custo: R$ 35.053,00
Auxilio Moradia: R$ 3.000,00
Auxilio Gabinete: R$ 60.000,00
Despesa Médica pessoal e familiar: ILIMITADA E
INTERNACIONAL (livre escolha de médicos e clinicas).
Telefone Celular: R$ ILIMITADO.
Ainda como bônus anual: R$ (+ 2 salários = 53.400,00)
Passagens e estadia: primeira classe ou executiva sempre
Reuniões no exterior: dois congressos ou equivalente todo ano.

Custo médio mensal: R$ 250.000,00

Aposentadoria: total depois de oito anos e com pagamento integral.
Fonte de custeio: SEU BOLSO!!!!!!
Dá para chamar ele de palhaço?
Pense em quem é o palhaço!!!
Não é preciso dizer......



20 comentários:

  1. Lufe,

    Saudades!
    Voltei e cá encontro este teu post. Que absurdo, pa-lha-ça-da mesmo, isto é, fazem palhaçada com o povo brasileiro, mas não é o povo que vota? E então caio na velha máxima: "O povo tem o governo que merece." Máxima que ouvi em meados da década de 1980, sentada na carteira da minha sala de aula, na faculdade de Direito. Tudo igual como sempre!

    Um abraço,

    Suzana/LILY

    ResponderExcluir
  2. O palhaço, verdadeiro "ladrão de mulher", é quem votou nele para transformar essa politicalha fétida em picadeiro.

    ResponderExcluir
  3. É meu amigo...pior do que tá pode ficar sim.
    Como diria a minha sábia Vó Maria: é o fim dos tempos!!!
    Tenha um ótimo dia...beijo!
    PS: Não tenho comentado, mas tenho visitado o Buteco sempre, ok?

    ResponderExcluir
  4. poxa, Lufe... pior do que tá (ou tava), ficou sim...

    agora a palhaçada é descarada, não se preocupam nem mais em esconder a avacalhação.

    O povo continua votando como se fosse BBB... é triste. e os que são sérios, esforçados, pagam seus impostos acabam por levar a conta.

    lamentável...
    abraços!

    ResponderExcluir
  5. Olá Lufe!
    "ÉduCU branco, ÉduCU preto, ÉduCU pobre, ÉduCU magro, ÉduCU gordo"...
    Mas Diz tiririca, "pior do que está não Fica"
    Eu começo a ver que a politica é uma palhaçada pegada.

    Um abnraço,
    José.

    ResponderExcluir
  6. Vou discordar dos que se opões ao Tiririca na Comissão de Educação da Câmara Federal.
    Creio que ele tem total condição de contribuir sim com boas ideias para melhoria do ensino. Ninguém mais que ele sabe como é difícil estudar quando se pobre e morador de áreas menos assistidas. Essas pessoas convivem com o preconceito por não ser permitido à elas alcançar melhores condições. O que é oferecido às crianças pobres do nordeste, das favelas não é o mesmo dos grandes centros, não mesmo!
    O Tiririca que esta sendo achincalhado por isso, chegou a onde estar pelo trabalho honesto e dedicação profissional. De simples artista, passou por circo e até chegar numa das maiores emissoras do país. Não esteve envolvido na máfia do orçamento, não enviou grana para os paraísos fiscais, não roubou os cofres públicos, não assassinou opositores, não desviou verbas da merenda escolar, não prevaricou.
    Esse cara teve centenas de milhares de votos e foi eleito por pessoas iguais a ele, enquanto tantos vagabundos desonestos que roubam o pais há décadas continuam aí e muita gente dizendo que os FDPs rouba mas fazem!
    Por isso creio que o Deputado Tiririca possa contribuir sim.
    para refrescar aos que se opõe, digo: "Patativa do Assaré" não sabia nada de ler e escrever e se tornou um dos maiores poetas do Brasil". Se essas pessoas que "odeiam" o Tiririca pela parca educação escolar tivesse existido naquela época, o excelente Patativa nem teria surgido.
    Basta de preconceitos, basta!

    ResponderExcluir
  7. Guará.

    Respeitando sempre a opinião de todos comentaristas, eu me permito discordar de você.
    Não fiz este post por preconceito contra analfabeto ou contra nordestino, como o seu comentário pode deixar transparecer.
    O Fato do Tiririca, com a sua campanha pífia, ridícula, voltada à galhofa e à palhaçada, onde o mote de campanha era – “Vote em mim, pois ficar pior não fica”- ter conseguido a maior votação para Deputado Federal nas eleições passadas, caracteriza claramente o voto de protesto ou galhofa.
    Ele foi eleito como o “Macaco Tião” ou como o “Cacareco”.
    Quando no exame, ele foi classificado como “analfabeto funcional” também conhecido como “alfabetização rudimentar”, definição que concebe aqueles que apenas conseguem ler e compreender títulos de textos e frases curtas; e apesar de saber contar, têm dificuldades com a compreensão de números grandes e em fazer as operações aritméticas básicas. Um analfabeto funcional, gera problemas onde atua acima da sua capacidade (veja aqui http://www.guiarh.com.br/z3.htm)
    Por varias entrevistas serias que já assisti e li, dadas por este Sr., ele demonstra total ignorância de conceitos básicos, políticos ou sociais e não acho que ele teria nada a acrescentar em uma comissão séria (assim se pressupõe), que ira definir os rumos da educação no Brasil. Mesmo se cercando de assessores da mais alta competência, ele não teria a capacidade de compreensão de temas tão complexos. Acredito que ele funcionaria como massa de manobra para aprovação de pareceres que beneficiariam quem o quis nesse cargo.
    (continua)

    ResponderExcluir
  8. A Comissão de Educação e Cultura tem largas atribuições, alem das atribuições afetas à todas as Comissões Parlamentares (veja aqui - http://www2.camara.gov.br/atividade-legislativa/comissoes/comissoes-permanentes/cec/conheca):
    Comissão de Educação e Cultura:
    a) assuntos atinentes à educação em geral; política e sistema educacional, em seus aspectos institucionais, estruturais, funcionais e legais; direito da educação; recursos humanos e financeiros para a educação;
    b) desenvolvimento cultural, inclusive patrimônio histórico, geográfico, arqueológico, cultural, artístico e científico; acordos culturais com outros países;
    c) direito de imprensa, informação e manifestação do pensamento e expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação;
    d) produção intelectual e sua proteção, direitos autorais e conexos;
    e) gestão da documentação governamental e patrimônio arquivístico nacional;
    f) diversões e espetáculos públicos; datas comemorativas e homenagens cívicas;
    (continua)

    ResponderExcluir
  9. Segundo dados de 2005 do IBOPE, no Brasil o analfabetismo funcional atinge cerca de 68% da população (30% no nível 1 e 38% no nível 2). Somados esses 68% de analfabetos funcionais com os 7% da população que é totalmente analfabeta, resulta em 75% da população. Esses índices tão altos de analfabetismo funcional no Brasil devem-se à baixa qualidade dos sistemas de ensino (tanto público, quanto privado), ao baixo salário dos professores, à desvalorização e desmotivação dos professores, à progressão continuada (ou aprovação automática), à falta de infraestrutura das instituições de ensino (principalmente as públicas) e à falta de hábito e interesse de leitura do brasileiro. (wikpedia)

    Há muito o que se fazer e pelo visto o Sr. Tiririca contribuirá para que se mantenha esse quadro, quadro inclusive preferido de todos os políticos populistas que assolam esse pais. O que falo aqui e no post, não é preconceito, é constatação da incompetência, mesmo que essa opinião emitida não seja politicamente correta, termo altamente difundido nos dias de hoje e que, se analisado com critério, trás mais malefícios que benefícios.

    A gente diverge, mas se respeita.
    Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  10. Ah, lembrando-me do "Patativa", o fato de ser um expoente, um genio da cultura popular, não o credencia a, em macro, traçar decisões e politicas para a educação e cultura de um pais.
    O Analfabetismo Funcional o tolhe, o faz ver o micro, limita a sua visão.
    Mesmo muitos que aqui frequentam, e eu me coloco entre eles, que tem graduação elevada, com doutorado e pos doutorado teriam dificuldade em participar de uma comissão deste nivel, embora tivessem um maior dicernimento sobre as questões a serem discutidas.
    Isso é assunto para profissionais da area.

    abços

    ResponderExcluir
  11. Pôxa, o raciocínio tosco de que porque o cara é do meio artístico (foi o que li na mídia)o credencia a integrar a comissão de edução e cultura, fala sério, só revela que a unanimidade dos ocupantes dos cargos políticos são todos igualmente tocos!
    Sei qe não é novidade, mas no fundo no fundo - embora saiba que os políticos-exceção, que são os que pensam e têm condições de criticar uma barbárie destas, estes não tem ingerência sobre a constituição de todas as comissões- no fundo, então, eu queria ainda acreditar em alguma coisa.
    Só me resta uma crença: pode piorar, sim!

    Adorei tema, que tanto me (des)agrada!

    Voltei ontem à internet, com regulardade, querido! rsrsrs virei aqui beber algumas contigo.

    beijos.

    ps. adorei teu perfeito complemento lá blog!

    ResponderExcluir
  12. Surreal, estarrecedor e um tema que poderia ter sido perfeitamente desenvolvido por Ionesco no seu teatro do absurdo.
    Muitos bjs

    ResponderExcluir
  13. A política era pra ser algo admirável... Uma coisa grande, importante, com força modificadora, um algo maior.
    Hoje em dia os políticos a apequenaram. Tornaram-na um achincalhe. Eu lamento.

    Beijos, amigo Lufe

    Carla

    ResponderExcluir
  14. A opinião é sua e eu tenho a minha.
    Desculpe-me, mas as enxerguei preconceito, sim. Lufe, "ninguém melhor do que o esfomeado pra falar de melhor distribuição de alimentos".
    Um exemplo claro de alguns grandes formados que ferraram com o país e continuam sendo admirados:
    - Sr. Eduardo Azeredo senador e formado em boas escolas, faculdades, etc. Esta envolvildo até o talo com o mensalão;
    - Sr. Zé Dirceu a mesma coisa;
    - Roberto Jeferson, idem!
    Ah, e falar da Paulo Maluf é chover na enchente
    Que tal dar chances às pessoas?
    Claro que ele não vai comandar nada, mas pode contribuir com boas ideias, sim.
    As pessoas precisam de oportunidades.

    ResponderExcluir
  15. Ah, amigo Lufe, já ia me esquecendo de citar mais três nomes de pessoas envolvidas com o tema que não fizeram absolutamente nada pela Educação Pública:
    José Sarney (dispensa comentários), Salgado de Oliveira (presidente da Universidade do mesmo nome e também atuou como presidente da Comissão de Educação do Senado)e Comte Bitencourt (Dono de várias instituições dos ensinos Fundamental, Médio e Superior no Rio de Janeiro e também atuou como presidente da Comissão de Educação da Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro). São três exemplos de que formação educacional Universitária não importa tanto quando existem conflitos de interesses. E infelizmente é o que há.

    ResponderExcluir
  16. Meu querido Guará,
    É claro que neste tema temos opiniões antagônicas.
    Eu não enxergo preconceito quando se trata de constatação da realidade.
    Existe o analfabeto funcional que não consegue ter um entendimento com maior profundidade de questões apresentadas.
    Ele é diferente daquele analfabeto que tem uma percepção das coisas e consegue ter um raciocínio mais dinâmico e abrangente. Este tipo de analfabeto, quando lhe são apresentadas as questões, ele consegue entender e discorrer sobre o assunto, inclusive apresentando soluções. Ele consegue entender e elaborar um raciocínio.O funcional não.
    Sinto que você esta generalizando e sendo paternalista em seu posicionamento, o que não deixa de ser também uma forma de preconceito.
    Não é por ser analfabeto que tem que se dar a oportunidade de participar desta comissão e nem por ter doutorado ou pós doutorado também.
    Eu acho, sinceramente que o Tiririca, o deputado em questão, não tem com o que contribuir em uma comissão deste nível.
    Da mesma forma que eu não acho que os indivíduos citados por você como sendo qualificados, não o são. Eles apenas tem um nível educacional mais elevado. Falta-lhes caráter e comprometimento com a nação. Eles visam somente interesses pessoais.
    Quando eu digo que uma comissão deste quilate deveria ser composta por gente da área, profissionais, educadores comprometidos com formação e a educação de um povo, eu dou como exemplo indivíduos como Paulo Freire, Cristovão Buarque, Darcy Ribeiro, Florestan Fernandes e outros.
    Não admito uma comissão formada por analfabetos, esportistas e donos de escolas, simplesmente porque militam na área.
    Acho que eles teriam uma grande contribuição a dar, quando a comissão escutá-los em ouvidoria, buscando subsidio para os projetos.
    Ai sim, a contribuição será enorme, pois eles sentem na pele os problemas.
    Concordo plenamente com você quando diz da falta de oportunidade. Ela deve e necessita ser dada, mas não em função de extrema importância. Esta função devera ser dada quando ele apresentar capacidade para exercê-la.
    Continuo acreditando que Tiririca e Popó não acrescentarão nada a esta comissão.
    Estão brincando com eles e conosco.

    Um abraço.

    ResponderExcluir
  17. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  18. Não sei...
    Não sou partenalista, só desejo que não se julgue, apenas dê uma chance.
    Deixa eu acrescentar uma coisa: Paulo Maluf, mensaleiros e Newton Cardoso são os que vão comandar a reforma política.
    São todos bem letrados.

    ResponderExcluir
  19. Tiririca é muito inteligente, sim, e embora não possa atuar nos aspectos técnicos de um planejamento educacional, pode contribuir com sua experiência obtida como aluno num país onde o professor é o profissional menos valorizado entre os graduados. Pode aconselhar, pois é vivido. Pode articular, pois é capaz de conviver pessoas dos mais variados níveis. Pode ouvir os necessitados, pois ele, ao contrário de vocês, já foi um.

    ResponderExcluir

Entre no papo, comente!
Sua opinião é sempre bem vinda!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...