Tela do artista plástico moçambicano Antero Machado.

Tela do artista plástico moçambicano Antero Machado.

sábado, 4 de dezembro de 2010

Papo de Buteco 34 - Festa de Natal

Quando se inicia o mês de dezembro as festas de fim de ano das empresas ocupam quase todos os dias do Buteco. A gente não tem folga para nada.
A logística tem que ser bem planejada junto aos fornecedores e a contratação de mão de obra extra é de acordo com o volume de pessoas em cada festa.
As reservas são feitas com antecedência, assim como o pagamento, que nos permite organizar festas de nível elevado sem dispormos de nosso capital de giro. Apesar de ser um mês onde se trabalha muito, também muito se fatura, muito se contrata e muito dinheiro gira.
De vez em quando ocorrem  conflitos em uma Confraternização de Final de Ano.
No ano passado, por exemplo, ocorreu um fato inusitado.
Uma grande empresa nos procurou e reservou o Buteco pra o dia 23 de dezembro, durante o dia, para sua Festa de Natal para os funcionários.
Contratou o salão e o buffet. Normalmente a gente faz o custo por pessoa de acordo com o cardápio escolhido, numero de garçons, musica ao vivo e etc.
Essa foi calculada com tudo de primeiríssima, a empresa não mediu custos.
No dia 11 de dezembro, me procuraram com um comunicado de que a festa não mais se realizaria. Obviamente eu quis saber o porque, embora não tivesse nenhum prejuizo, pois a firma pagaria o combinado. Quando me contaram o motivo, não acreditei! 
Para comprovar, o Diretor da empresa me enviou copias xerox dos memorandos que me esclareceriam sobre que ocorrera.
Reproduzo-os para vocês:







Como veêm, infelizmente, nunca é possível agradar a todos...
Neste ano tive mais um dia de folga remunerado, que pude curtir com a familia.
A Sra Patricia se recuperou, mas soube que mudou de função.
Organizar festas?  Ela me disse que nunca mais!!!!! 

Adaptado de texto recebido por e-mail. 
 

27 comentários:

  1. Lufe,

    Realmente, lidar com gente é uma me*&%$!
    Não há o que baste! Coisa horrorosa. Eu prefiro o meu cachorro, sempre.
    Do que lidar com gente.

    Affe, é de enlouquecer.

    Beijos

    Carla

    ResponderExcluir
  2. Piadianha bem boa...adorei a adaptação!
    É em realidade a mais pura realidade, se na nossa própria família não conseguimos que todos fiquem contentes, em um ambiente de trabalho é mil vezes mais difícil!
    Não é nada fácil conseguir agradar a GREGOS e TROIANOS!

    Por sorte o BUTECO não ficou no PREJU!!!rs

    Beijinhosssssss

    ResponderExcluir
  3. Patrícia Gomes, mais uma vítima do politicamente correcto... :)

    Abraço

    ResponderExcluir
  4. Estou quase me sentindo uma Patrícia...nada está bom, reclamam de tudo, do horário, do cardápio, do valor dos presentes...aff! No dia da confraternização vou ficar em casa...relaxando rsrsrs.
    Tenha um ótimo sábado.
    Beijos doces e perfumados!

    ResponderExcluir
  5. Voltei!! Gostei da idéia de trocar receitas...mas vou avisando, capaz de vc ficar no prejú...não sou boa na cozinha não...são só umas receitinhas que deram certo...ou não né? quem lê o blog sabe do que estou falando rsrsrs.
    Aceito a parceria sim tá?
    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Aí tambem não, né Carla....

    Au, Au, procê.......rsrsrs

    bjos

    ResponderExcluir
  7. Sandra

    Quem ja trabalhou em grandes empresas sabe que é assim mesmo.....rsrs

    bjo

    ResponderExcluir
  8. Majju,

    Vou pegar depois com você uma receita de torta salgada pra servir aqui no Buteco, Ok?

    bjos

    ResponderExcluir
  9. AC,

    Para se conseguir organizar uma festa dessas tem que se usar a "democracia" de Stalin ou de Salazar....rsrsrs

    abços

    ResponderExcluir
  10. ahahaha
    mas vai me falar que muitas festas não rola um stress parecido? as pessoas fazem tantas, mas tantas exigências, que a festa vira um verdadeiro saco de natal hahaha

    melhor festa é: quem quiser, venha. e quem puder tb.
    muito bom o post, muito criativo.
    abraços

    ResponderExcluir
  11. Impossível agradar a todos! Adorei o texto e acho que a Patrícia afastada tem muito mais a ganhar do que tentar organizar aquela "Torre de Babel".
    Um bj querido amigo.

    ResponderExcluir
  12. Oi Lufe,como sempre,tuas historias são otimas!
    Tem um presente pra vc no blog,espero que goste
    bjbj

    ResponderExcluir
  13. E não é mesmo?! Impossível agradar a todos e conviver pacificamente no meio de tanta diferença de opiniões e crenças. Ainda assim, uma sociedade plural é muito melhor do que uma sociedade homogênea, desde que as diversidades sejam respeitadas e valorizadas. Caso contrário e paradoxalmente, seria o caos que todos pensassem e fizessem tudo igual.

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  14. Lufe,

    Risos, risos, risos... quase engasguei no final (indamais que estou ainda tossindo muito):)

    A Patrícia se comportou feito eu, estressou, chutou o pau da barraca, cansou de tanta explicação e de tanta gente chata. É como disse o AC, "os politicamente corretos".

    O fato é, às vezes, preferível é tomar atitudes de rei, imperialistas e ponto final, que tudo mais vá pro inferno, já dizia o nosso querido.

    Não é fácil agradar a todos...tolice tentar.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  15. Alexandre

    Quando os “diferentes” resolvem lutar intransigentemente por suas “diferenças” não há quem consiga harmonizá-los.

    Abço



    Gisa

    A empresa sempre manda alguém que “fale todas as línguas” mas se ela ceder a todos, nada sai a contento.

    Bjos


    Emiliana,

    Vou passar lá pra ver....

    bjo

    ResponderExcluir
  16. Livia,

    Sem duvida o ideal seria uma sociedade plural em harmonia e com respeito as diferenças. Porem, este texto espelha bem o que acontece n sociedade.
    Quando existe um objetivo comum, todos tem que se “respeitar entre si”, buscando aparar as arestas e facilitar a tarefa.
    Mas se todos lutarem intransigentemente para que os “outros” respeitem a sua diferença e não se preocuparem em respeitar também as dos outros, nada se concretiza.
    E infelizmente isso é o que mais vemos acontecer.
    Se não houvesse esta pluralidade seriamos uma sociedade de robots.

    Bjos



    Lily

    Já dei risadas aqui imaginando você numa situação dessas....rsrsrs
    Normalmente só se consegue realizar estas festas se não se pergunta a opinião dos funcionários. O pacote vem pronto.
    E é incrível como que nesses casos todos querem impor sua opinião.
    Voce teria que fazer varias festas dentro de uma só.
    Seria tão mais fácil se todos cedessem um pouquinho.

    bjos

    ResponderExcluir
  17. Lufe !
    Coitada da Patrícia. Que função, viu ?
    Lidar com pessoas é a coisa mais difícil do muuuuuundo. Eu felizmente consigo me livrar de certas convenções de fim de ano. Amigo oculto, confraternizações, festinhas, eca !!

    Abraços

    ResponderExcluir
  18. Lufe,
    Você é uma figura, sabia!
    Hahahaha, um belo sábado e domingo melhor ainda.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  19. Ui, que barraco! :p

    Festa de final de ano é SEMPRE encrenca, por isso fujo delas como o capeta da cruz.

    Muito bom, moço!

    Um beijo, bom domingo!

    ℓυηα

    ResponderExcluir
  20. Lufe


    agradar a todos? corporativamente falando?? impossível...rsrs

    muito bom

    beijocas

    Loisane

    ResponderExcluir
  21. Quase morri de rir... ainda to rindo... e tossindo... vou te contar!!! O mundo anda mesmo muito difícil!!! Como era fácil antigamente fazer uma festa... música, comida, uma bebidinha e muita folia! Tão simples!
    Lufe, que formidável. Vc pegou bem o espírito da coisa.
    Olha, li seu desafio das 7 coisas no blog da Su e quase me apaixonei por vc... rs... eita mineiro trem bão, so!!
    Beijokas, meu querido e bem humorado amigo. Vir aqui é uma delícia.
    Que sua semana seja muito cheia... de paz e alegria.

    ResponderExcluir
  22. Carla,

    Cada dia fica mais difícil organizar uma festinha dessas, o povo não quer mais passar por constrangimentos

    Bjo


    Guará,

    Espero que seja daquelas bem difíceis, as figurinhas carimbadas....rsrsrs

    Abço


    ℓυηα

    Mas ai você não permite que curtam a sua companhia....

    Bjos


    Loisane

    Se ninguém ceder, não tem festa...rsrs

    Bjos

    ResponderExcluir
  23. Lua,

    Que bom que gostou....
    Tanto do "causo" como do desafio....
    me deixa lisonjeado

    bjos

    ResponderExcluir
  24. Gosto de entrar aqui no Boteco, sempre encontro boas histórias.
    Ainda não conseguimos conviver bem com a diferença, que triste, mas todo Natal se tenta chegar o mais próximo possível disto.
    Quem sabe não ganhamos a capacidade de respeitar o outro, de presente de natal?

    ResponderExcluir
  25. É mole?
    Nunca há unanimidade (se bem que, diz a lenda, ela não é nada inteligente - a unanimidade!). Noves fora, bom pro dono do 'buteco', né Lufe? hehe
    beijos querido, uma delícia esta gelada que bebi hoje aqui.

    ResponderExcluir
  26. Ioly,

    Seria um belo presente de Natal.
    O menino que nasceu sob a estrela de Belém pregou a harmonia entre os homens a dois mil anos atras.
    As radicalizações, mesmo em boa causa, impedem isso. É uma pena....

    bjo

    ResponderExcluir
  27. Janice,

    O único que saiu ganhando nessa história foi o pessoal do buteco que recebeu, e tirou folga sem trabalhar...rsrs.
    É nisso que dá a intransigencia...

    Pra você ver a eficiencia do Buteco, pois aqui em Beagá chegou a 34 graus hoje...rsrs
    E como estava quente.

    bjo

    ResponderExcluir

Entre no papo, comente!
Sua opinião é sempre bem vinda!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...