Tela do artista plástico moçambicano Antero Machado.

Tela do artista plástico moçambicano Antero Machado.

quarta-feira, 1 de junho de 2011

Papos de Buteco 51 - O crachá

 Algumas pessoas não podem subir num banquinho que já começam a destilar sua arrogância. Se está numa posição de poder então....sai de baixo!
Este tipo de pessoa adora se fazer de superior e humilha, principalmente os mais humildes, que sempre julga como ignorantes.
O arrogante é a pessoa que não deseja ouvir os outros, aprender algo de que não saiba (ele sabe tudo!) ou sentir-se ao mesmo nível do seu próximo (Ele sempre olha os outro de cima). Na verdade, ele os ignora. Não existem! Ele simplesmente os atropela!
Ele normalmente apresenta um  orgulho excessivo, é soberbo, a altivo, e tem um excesso de vaidade pelo próprio saber ou pelo seu sucesso.
Eu estou falando isso, pois outro dia passou por aqui o compadre Tonho, fazendeiro lá de Formiga, bem no interior de Minas Gerais.
Formiga é aquela cidade onde tem a lingüiça artesanal maravilhosa, que eu cito no texto de apresentação do Buteco. Essa lingüiça é patrimônio da nossa terra!
O “cumpadre” me contou um caso de um agente da Policia Federal que apareceu um dia na sua fazenda.
Segundo ele, "daqueles moço todo vestido de preto", que nem aqueles homens das tropas de elite do exercito americano, calças cheia de bolsos, colete a prova de balas, pistola automática na cintura, óculos escuros de lentes pretas, boné e cara de mau. Tropa de elite padrão.
O cara chegou e nem bom dia deu, já foi logo dizendo autoritariamente:
- Vou inspecionar sua fazenda por suspeita de plantação ilegal de maconha!
O fazendeiro mineiro, matuto da roça, humildemente diz:
- Tem dessas coisa aqui não seu moço, mas  se o sinhô tem qui oiá, óia, mas num vai naquele campo ali não - e aponta para uma certa área da fazenda, esticando os beiços para apontar
O agente, puto da vida e cheio de arrogância, diz indignado:
- O senhor sabe que tenho o poder do governo federal comigo?
E tira do bolso um crachá mostrando ao fazendeiro:
- Este crachá me dá a autoridade de ir aonde quiser, da forma que quiser e entrar em qualquer propriedade, ir a qualquer lugar. Não preciso pedir nada ou responder a nenhuma pergunta. Vou onde quero! Fui claro? Me fiz entender?
Seu Tonho, todo humilde e educado pede desculpas e volta lentamente a fazer o que estava fazendo antes do homem chegar.
- Vige, pruquê essa inguinorança toda? Qué í lá, vai uai!
Poucos minutos depois o fazendeiro ouve uma gritaria ensurdecedora e vê o agente da Policia Federal correndo como um maratonista nigeriano para salvar sua própria vida. Ele estava sendo  perseguido pelo "Hurricane Santa Gertrudes", o maior e mais bravo touro da fazenda. 
Touro inteiro, premiado, reprodutor, brigão!
A cada passo que dá o touro vai chegando mais perto do agente, que certamente será chifrado antes de conseguir alcançar um lugar seguro.
O agente está apavorado, gritando como um louco, parecendo um porco no abate.
O fazendeiro, mineirinho muito educado e solícito, larga suas ferramentas, corre para a cerca e grita com todas as forças de seus pulmões:
- Eu num falei procê num í! Óia o seu crachá, moço! Mostra o seu CRACHÁ pra ele...!

Arrogancia dá nisso, né?

RECEITA DA ARROGÂNCIA

Junte uma porção de vaidade
Com um pacote de orgulho
Ferva com ganância
e aspirações de poder
Adicione oportunidade
e uma platéia
Tempere com egocentrismo
e com indiferença
Deixe resfriar nos ares da superioridade
e decore com estupidez
Está pronta a arrogância!
(Sergio Fajardo)

Mote gentilmente enviado pela amiga Jussara do "Palavras vagabundas" 
imagem da net


27 comentários:

  1. O boi tá no alvo certo! E essa receita, é instantânea! Vou te dizer, se há algo que tira do sério é gente arrogante... Gente assim não perde a oportunidade de te dá uma patada, sempre com a superioride de uma M., eu tenho que conviver com um tipo desses, vai além da minha escolha, antes eu ignorava, agora testo a minha ironia com golpes certeiros. #quevençaomelhor
    Um Abç!

    ResponderExcluir
  2. estou digitando bem né....
    o teclado é que é lento!

    ResponderExcluir
  3. Lufe,

    Texto MARAVILHOSO!
    Lembrei de uma criatura que atravessou a minha vida que era idêntica ao fiscal descrito!
    Cruz Credo Ave Maria.....Graças a Deus estou livre daquele encosto!
    Parabéns, sábias palavras!

    Beijinhosssssssssssss

    ResponderExcluir
  4. Rapha,

    KKKKKK
    Tenho dó dessa pessoa.......rsrs
    Você praticando a ironia maravilhosa que tem....

    bjos

    ResponderExcluir
  5. Sandra,

    Ainda bem que atravessou e se foi...rs
    Esse povo um dia acha um touro pelo caminho, onde o crachá não tem serventia.

    bjo

    ResponderExcluir
  6. O "Puliça" sifu, hahahaha!

    Abraços.

    ResponderExcluir
  7. Lufe,
    adorei o texto! Detesto arrogância, basta subir num banquinho e já tem gente se achando.
    bjs

    ResponderExcluir
  8. Guara,

    E como tem gente despreparada em postos de comando, tanto na policia como na politica que primam pela arrogancia.

    Abraços

    ResponderExcluir
  9. Jussara,

    Obrigado pelo "causo".
    É sempre bom um alerta contra este despreparo.
    Desde menino ja me falavam: "Pra se conhecer bem uma pessoa, de-lhe um banquinho pra subir"....rs
    Poucos hoje em dia sobem sem destilar a prepotencia e arrogancia.

    bjo

    ResponderExcluir
  10. Mineiro quando diz 'vá, que estou te vendo"... pode esperar, você com certeza o fará rir. Gente tinhosa... adorei o desfecho.

    Hum... juiz que se acha deus, médico todo-poderoso... funcionário público que atende no balcão e se acha... ai, ai... sem preconceito, mas conheci vários.

    Um abraço.

    Suzana/LILY

    P.S.: obrigada pelas palavras, sempre tão generosas.

    ResponderExcluir
  11. Adoro seus textos!!!
    Precisava trazer esse boi aqui no meu trabalho.
    bj
    Renata

    ResponderExcluir
  12. Suzana,

    O mais interessante de observar, é que eles não se alteram. Você não vê um caboclo nervoso. Ele espera, observa.....e ri.
    É bem assim: Cê que í, vái!

    Você sabe do meu apreço e admiração. Só fiz externá-los uma vez mais.

    bjo

    ResponderExcluir
  13. Renata,

    Se Seu Tonho alugasse o boi pra caçar arrogantes nas chefias das seções, dava mais grana que a inseminação. Como tem......rsrsrs

    bjo

    ResponderExcluir
  14. Na arrogância se econdem a ignorância para lidar com as situações e o medo de ser flagrado nesta impotência...
    Um grande bj querido amigo

    ResponderExcluir
  15. Gisa,

    E tenho dito!.....rsrsrsrs

    bjão procê

    ResponderExcluir
  16. Ai, Lufe, como é verdadeira essa descrição que você fez da arrogância ignorante. Como eu detesto essa raça de gente! O duro é que calhou, devido a algumas mudanças por aqui, de eu estar convivendo justamente com muitas dessas pessoas. Que subiram num banquinho. Só me resta assistir, esperando que desçam, caiam ou sejam empurradas... Porque, afinal, o mundo é redondo e gira.

    Beijos

    Carla

    ResponderExcluir
  17. Carla,

    Estas pessoas que se modificam com a ascenção ao poder, mesmo que pequeno, revelam o seu despreparo, a falta de formação para liderança.
    Fique tranquila, logo, logo vem um touro atras deles e ai você observara o desespero da insegurança....rsrs

    bjo

    ResponderExcluir
  18. Arrogância e ignorância caminham de braços dados.Que pena que esse sentimento cresce entre os poderosos e que pena não termos mais touros por aqui,muitos deles.
    Boa noite Lufe....obrigada pelo comentário ,foi lindo.

    ResponderExcluir
  19. Oi Eva,

    A historia do seu vestido de noiva foi de matar de rir. O seu bom humor é digno de elogios.

    bjo

    ResponderExcluir
  20. olha meu querido , saudades !
    Eu achei seu texto maravilhoso, simples e tão direto
    sensasional meu querido , parabens
    bjs
    Meu querido estou voltando de vagar , a asma não quer dar um tempo rsrsrs

    ResponderExcluir
  21. Lufe,muito divertido seu conto!Adorei o final para o policial arrogante!E o pior é que é mesmo assim:basta o cara ter um crachá que já "se acha"!...rss...Obrigada pela gentil visita!Bjs,

    ResponderExcluir
  22. Olá LufE!
    Adorando seu Buteco!
    Bem servido de petiscos!
    Farei refeições sempre aki!
    AbÇ

    ResponderExcluir
  23. Eu estava com saudades desse boteco, moço!

    Melhor do que o touro não querer saber do crachá, só um vinho pra acompanhar essa beleza de frio que está fazendo. Qual a sugestão da casa?

    Beijo, beijo.

    ResponderExcluir
  24. Lidia,

    Que bom que apareceu...
    Te cuida! Melhoras!

    bjos

    ResponderExcluir
  25. Anne,

    Seja bem vinda, o buteco é nosso.
    Aparecerei mais por lá, me aguarde!

    bjos

    ResponderExcluir
  26. Raquel,

    As portas estarão sempre abertas, seja bem vinda.
    Petisco bom e conversa fiada não faltam....rs

    bjo

    ResponderExcluir
  27. Luna querida, saudades de você guria.

    Adorei o "lua de chantilly".....rsrs
    Você como sempre com a suas tiradas de mestra.
    Nesse frio, nada como um vinho bem encorpado, ao pe da lareira e um bom cobertor de orelhas.
    O vinho é por minha conta.
    O cobertor, claro, vai uivando......rsrs

    bjos, é muito bem te-la de volta.

    ResponderExcluir

Entre no papo, comente!
Sua opinião é sempre bem vinda!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...