Tela do artista plástico moçambicano Antero Machado.

Tela do artista plástico moçambicano Antero Machado.

sábado, 3 de dezembro de 2011

Criatividade tem limite!



Hoje eu decidi matar o dia de trabalho para ir jogar golfe no clube.
Quando estava escolhendo o taco para o segundo buraco, notei que havia uma rã perto dele.
A rã coaxou:
- Coach-coach, taco nove
Achei graça e resolvi provar à rã que ela estava errada.
Peguei o taco sugerido e bati na bola. Qual não foi minha surpresa ao ver que a bola parou a um palmo do buraco!
Eu exclamei para o batráquio:
Uau! Fantástico! Será que você é uma rã da sorte?
A rã respondeu?
Coach-coach, rã da sorte
Resolvi leva-la comigo ao próximo buraco
-O que você acha?  perguntei à rã
Coach-coach, madeira três, disse ela
Peguei o taco três e bati.
Bum! Direto no buraco! \fiquei abismado, sem fala! No fim do dia tinha feito a maior pontuação de golfe na minha vida. Pontuação de profissional. Tiger Wood.
Ai´eu perguntei a rã:
-Legal, e agora?
A rã respondeu:
- Coach-coach,  Las Vegas.
Então fomos para Las Vegas e a rã sugeriu que eu jogasse roleta no elegante cassino Caesar’s Palace.
La chegando perguntei a rã o que deveria apostar.
- Coach-coach, dez mil dólares, preto 19, três vezes seguida.
Era uma aposta alucinada, mas não hesitei, tinha dado tudo certo até agora.
Pus todas as fichas no 19 preto.
Deu na cabeça! Três vezes!
Ganhei uma fortuna de milhões de dólares.
Peguei toda aquela grana e fui para a recepção do hotel, onde exigi a Suite Imperial para passar a noite. Eu e a rã!
Chegando lá, tirei a rã do bolso, coloquei-a na cama, sobre lençóis de cetim, e disse:
-Rãzinha, não sei como te pagar tantos favores. Você me fez ganhar tanto dinheiro, que lhe serei grato para sempre.
A rã então respondeu:
Coach-coach,, beije-me. Mas tem que ser na boca!
A principio eu tive o maior nojo, mas depois pensei em tudo que ela havia me proporcionado e vi que a bichinha merecia qualquer sacrifício.
Como o beijo demorou vários minutos, ela inacreditavelmente se transformou numa linda ninfeta de 17 anos, completamente nua e, sentada sobre mim, me beijando sem parar ela foi me levando bem devagarzinho para um banho de espuma na jacuzzi.
- Juro por Deus, Sr. Juiz, foi assim que essa menina foi parar no meu quarto!

Texto bastante criativo, recebido por e-mail. Sem autoria definida.

11 comentários:

  1. Ahahahhahah, que cara de pau! Se aproveitando da fábula...

    Lufe, se fosse antigamente (não muito longe...), todos os homens estariam na prisão, minha mãe quando se casou, tinha 16 anos! E isto ainda acontece muito no interior do NORTE do Brasil.

    Também existem várias etnias indígenas, onde a adolescente tem o primeiro ciclo menstrual, ela já é prometida e preparada para casar, para nós é uma violência a infância, para os índios uma tradição milenar... Na índia, não são índios rsrs, mas essa "infância roubada", faz parte também da cultura deles. Não consigo me conter, o meu estranhamento, vira indignação!

    O Júlio trouxe de Angola, algumas miniaturas em marfim, são trabalhos minuciosos lindos! Nunca usei, acho lamentável, matarem os elefantes p/ este fim. Estiveste no Congo em que época?

    Um sábado especial para vc!

    Beijooooooooo

    ResponderExcluir
  2. A história é fantástica e a desculpa é boa demais!
    bjs
    Jussara

    ResponderExcluir
  3. Bia,

    Isso é um assunto tão complexo.
    Cada sociedade tem os seus parametros e não podemos julgar todas como se fossem uma só.
    Sociedades onde a expectativa de vida não passa dos 40/50 tem mais é que começar cedo mesmo.
    Na nossa sociedade a precocidade não é só sexual. Não podemos votar com 16 e escolher os governantes? Porque não podemos exercer a sexualidade? Essa conversa dá um tratado sociologico....rsrsrs

    Mas que o cara era criativo, isso ele era....rsrs

    bjos procê

    ResponderExcluir
  4. Jussara,

    Quisera eu ter essa criatividade para sair das enrascadas em que me meti....rsrsrs

    bjos procê

    ResponderExcluir
  5. Olá Lufe!
    Sempre belas histórias que nos traz aqui. Aqui no meu país a partir dos dezasseis anos, já não é considerado pedofilia, antigamente as moças casava quase todas até aos vinte, e os moços até mais ou menos aos vinte e cinco, agora os moços é lá para os quarenta, e as moças aos trinta, é os estudos e depois até arranjarem emprego, que não há.

    Grande abraço,
    José.

    ResponderExcluir
  6. Ahahahahahahaha

    Ainda agora era só uma sapinha!

    Tsc-tsc-tsc!!!

    Seu safadinho!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  7. José,

    Por aqui tambem a idade dos casamentos subiu muito, assim como diminuem o tamanho das familias. Os jovens de hoje pensam em constituir familia após se estabiolizarem na vida profissional. E aqui emprego tem.
    Com estes funks, culto ao corpo, a erotização dos adolescentes, a extrema disseminação da midia e a iniciação sexual cada dia mais cedo,chega a acontecer por aqui, em muitos lugares a "gerofilia".Muita gente se engana com a "fragilidade" e "inocencia" dos nossos adolescentes de 16.

    um grande abraço procê.

    ResponderExcluir
  8. Miss Moon,

    Pois é, o cara coitado foi pego no fragla quando ela parou de coachar....rsrsrs

    bjocas procê.

    ResponderExcluir
  9. ahahahah pior de tudo se a sapinha tivesse virado um negão mto do "inspirado", com mais de meio metro de animação, já pensou? era pior que a prisão rs

    abraços Lufe, boa semana

    ResponderExcluir
  10. Alexandre,

    Com certeza, ele nessa esperteza toda, conferiu se era mesmo uma pererequinha e não um sapão.....rsrs

    abraços procê

    ResponderExcluir
  11. Amigo, que história incrível!
    ... parece tirada de livros de romances ou filmes~~ "sapos e príncipes"...criativo demais; adorei, gosto de contos assim, de quem usa a imaginação, és um mestre nisso.
    Amei, de verdade.
    Beijo e bons dias de dezembro pra ti, muita paz!
    Mery*))

    ResponderExcluir

Entre no papo, comente!
Sua opinião é sempre bem vinda!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...